#LoveTrumpsHate

01 fevereiro 2017

Fotografia daqui.
Quando as eleições do Estados Unidos da América começaram, eu acreditei firmemente que o Trump não seria uma opção viável para aquele cargo e acreditei, ainda mais firmemente, que não seria ele o presidente. No entanto, pouco depois da campanha de ambos começar, eu percebi que estava redondamente errada. Ele continuou, aos meus olhos, a ser uma opção pouco viável, mas já não tinha tanta certeza quanto à sua eleição. E, infelizmente, isso veio-se a confirmar mais tarde, de uma maneira um tanto ou quanto amarga.

Na realidade, a mudança da minha opinião deu-se quando eu comecei a reparar que havia pessoas tão próximas de mim que o apoiavam. E isso deixou-me completamente chocada. Comecei por levar aquilo como uma brincadeira, mas com o passar do tempo percebi que era muito mais do que isso. Pessoas com pouco mais de 20 anos a apoiarem ideias machistas, racistas e xenófobas. Como é que é possível?

Tudo isto me fez perceber uma coisa: não evoluímos nada enquanto sociedade. E isso está cada vez mais evidente a cada dia que passa quando os partidos de extrema-direita continuam, dia após dia, a ganhar mais força e apoiantes com ideais que, definitivamente, não combinam com o nosso século. No final de contas, não conseguimos aprender nada com a história. As nossas escolhas estão a desrespeitar todas as mulheres que lutaram para que, hoje em dia, tivéssemos uma posição na sociedade. As nossas escolhas estão a esquecer todas as pessoas inocentes que por causa da sua raça ou da sua religião morreram. As nossas escolhas estão a desunir a mesma humanidade que celebrou a queda de um muro.

E, no fim, ainda riem. Riem porque tiveram a sorte de nascer num país seguro, sem guerras e livre. Mas nem todos nós tivemos a mesma sorte. E isso significa que não podemos ter as mesmas oportunidades? Que raio de sociedade estamos a criar ao proibir as pessoas de viver? Não consigo apoiar um mundo em que é necessário nascer no lugar certo para se ter a oportunidade de ser mais e melhor. Não consigo apoiar um mundo em que não temos direito à nossa própria opinião (e sermos despedidos por isso). Não consigo apoiar um mundo em que a maldade é mais forte que tudo o resto. Não consigo.

4 comentários:

  1. Também é algo que me ultrapassa e que não entendo, nem quero entender.

    ResponderEliminar
  2. Também não consigo entender. A única coisa que sei é que tenho cada vez mais medo da sociedade.

    ResponderEliminar
  3. Tenho receio do que está para vir! Perceber a mentalidade de quem o escolheu ultrapassa as minhas capacidades

    Beijinhos
    That Girl

    ResponderEliminar

Anywhere © 2017
Design: Hello Manhattan